Sindjus-MA divulga nota pública sobre greve dos servidores do TJMA

8/08/2014 | 15:39 - matéria visualizada 8910 vezes
Servidores do judiciário maranhense em GREVE GERAL da categoria por prazo indeterminado.
Os servidores do Judiciário maranhense aderiram massivamente ao 1º dia de GREVE GERAL da categoria nesta sexta-feira (08/08).

Os servidores da comarca de Arame aderiram a GREVE GERAL e paralisaram todas as atividades.
Durante a manhã, servidores de várias comarcas do estado estiveram acampados em frente ao Tribunal de Justiça (TJMA), na Praça Dom Pedro II, Centro de São Luís, e deliberaram durante a ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA em continuar com a GREVE por tempo indeterminado.

Café da manhã dos servdiores de Açailândia.
A categoria deliberou continuar com o movimento paredista até que o índice dos 21,7%, assegurado por decisão transitado em julgado pelo STF, esteja implantado nos contracheques dos servidores. Os servidores deliberaram em assembleia incluir a derrubada do veto da governadora Roseana Sarney ao projeto das Reposição Anual das Perdas Inflacionárias que corresponde a 4,3%, foi incluído na pauta do movimento grevista.  E a instalação da comissão para inicio do novo Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV).

Os servidores da comarca de Açailândia aderiram a GREVE GERAL.
Os servidores ainda ratificaram a escolha de doze servidores que contribuíram com a diretoria para a continuidade do movimento.

Os servidores da comarca de Esperantinópolis aderiram a GREVE GERAL.
Os servidores durante o movimento paredista também protestaram pela falta de materiais de expediente, limpeza e água, assim como a falta de estrutura de muitos Fóruns.

Os servidores da comarca de Paulo Ramos aderiram a GREVE GERAL.
A diretoria do Sindjus-MA agradece a todos os servidores das comarcas do interior do estado que paralisaram todas as atividades judiciárias no dia de hoje, e aos servidores que se manteram firmes acampados em frente ao Tribunal lutando por seus direitos.

Os servidores da comarca de Guimarães aderiram a GREVE GERAL.
Os servidores das comarcas devem continuar encaminhando fotos do movimento pelo whatsapp (98) 8886-3115 e pelo e-mail [email protected]

Os servidores da comarca de Chapadinha cruzaram os braços e aderiram a GREVE GERAL.
Abaixo, nota pública do Comando de Greve do SINDJUS-MA sobre a Greve dos Servidores do TJMA.

Os servidores da comarca de Paraíbano aderiram a GREVE GERAL.

Os servidores da comarca de Balsas aderiram a GREVE GERAL.

Os servidores da comarca de Timon aderiram a GREVE GERAL.

Oficiais de Justiça da Central de Mandados de São Luís também aderiram a GREVE GERAL.

Os servidores da comarca de Santa Helena aderiram a GREVE GERAL.

Os servidores da comarca de Brejo aderiram a GREVE GERAL.
NOTA DO COMANDO DE GREVE DO SINDJUS -MA 

1 – O SINDJUS-MA informa que os servidores do Poder Judiciário do Estado do Maranhão decidiram na manhã desta sexta-feira, 8/8, em assembleia geral extraordinária, deflagrar GREVE GERAL POR TEMPO INDETERMINADO;

2 – Durante a greve, nenhum servidor deverá registrar presença no ponto eletrônico, devendo assinar a folha do PONTO PARALELO;

3 - O SINDJUS-MA orienta que permaneçam em plantão, nas comarcas, apenas um oficial de justiça para cumprir as medidas de urgência e um servidor na distribuição;

4 – Com exceção do plantonista, o SINDJUS-MA orienta a todos os demais Oficiais de Justiça para que NÃO DEVOLVAM E NEM RECEBAM MANDADOS. Exceto, e exclusivamente:

4.1 - Mandado referente à liberdade da pessoa (Alvarás de Soltura);

4.2 - Medidas liminares referentes à saúde e à vida humana (internação hospitalar e fornecimento de medicação);

4.3 - Medidas liminares referentes à proteção da infância e juventude;

4.4 - Medidas liminares referentes à Lei Maria da Penha.

Todas as demais diligências próprias dos oficiais de justiça deverão estar suspensas até o fim da GREVE GERAL.

5 – Com exceção do servidor responsável pela Distribuição Judicial, o SINDJUS-MA orienta todos servidores Analistas, Técnicos, Auxiliares e Comissários a não praticar nenhum ato próprio de suas funções administrativas, no âmbito do Poder Judiciário do Estado do Maranhão;

6 – O SINDJUS-MA reafirma que a duração do movimento paredista é por tempo indeterminado, até que sejam atendidas as reivindicações da categoria. A saber:

 a)   Imediato cumprimento da decisão judicial transitado em julgado no Supremo Tribunal Federal (STF), que assegurou a incorporação do índice de 21,7% aos vencimentos dos servidores do Poder Judiciário do Estado do Maranhão, referentes à revisão geral constitucional de 2006;

b)   Imediata instalação e funcionamento da Comissão do Novo PCCV - Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos Servidores do TJMA;

c)    Derrubada do veto da Governadora Roseana Sarney ao projeto de lei da reposição anual das perdas inflacionárias dos servidores do Poder Judiciário do Estado do Maranhão, referentes a 2014; 

d)   Por melhores condições de trabalho para os servidores e por condições efetivas de funcionamento da Justiça Estadual.
 

São Luís (MA), 08 de Agosto de 2014.

COMANDO DE GREVE DO SINDJUS-MA
Versão para Impressão