Nota de apoio ao Sinsjusto

3/06/2019 | 10:06 - matéria visualizada 437 vezes
Nota de apoio

O Sindicato dos Servidores da Justiça do Maranhão (Sindjus-MA) vem a público prestar apoio e solidariedade aos colegas do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Tocantins (Sinsjusto), que na última quarta-feira (29), tiveram faixas confiscadas e um boletim de ocorrência registrado contra o presidente da entidade.

O Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Tocantins e os servidores, no exercício do pleno direito de protestar pelo pagamento das perdas salariais da URV, fizeram faixas e levaram para os locais de mobilizações. Contudo, em Palmas, as faixas foram confiscadas pela Polícia Militar e um boletim de ocorrência foi lavrado contra o presidente do Sinsjusto, Fabrício Ferreira. Segundo dados da ocorrência, por determinação do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO).

O ato claramente fere o direito democrático dos servidores de se manifestarem, configurando assim violação ao direito de liberdade sindical e de manifestação. Práticas antissindicais têm sido verificadas no poder judiciário brasileiro e têm sido denunciadas na Organização Internacional do Trabalho (OIT).

O Sindjus-MA repudia toda e qualquer ação que atente contra a dignidade dos trabalhadores do judiciário, o direito à livre manifestação e a liberdade de organização e atuação sindical.

São Luís, 03 de junho de 2019.

Aníbal Lins,
Presidente do Sindjus-MA

 
Versão para Impressão