Presidente do Sindjus-MA participa do V Congresso da Nova Central Sindical dos Trabalhadores

26/11/2021 | 10:37 - matéria visualizada 131 vezes
Presidente do Sindjus-MA, George Ferreira

O presidente do Sindjus-MA, George Ferreira, participou, nesta quinta-feira (25), do V Congresso Nacional da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), Central Sindical à qual o Sindicato é filiado. O evento, em formato híbrido (presencial e virtual), reuniu lideranças políticas e sindicais, oportunidade em que, após a confirmação da nova diretoria eleita, a entidade reafirmou compromissos históricos e apresentou plano de ações em defesa da classe trabalhadora.

O Congresso da NCST, nomeado José Calixto Ramos, homenageou todos os dirigentes que, assim como o fundador e histórico presidente da entidade, foram vitimados pela COVID-19, pandemia que ceifou a vida de mais de 600 mil brasileiros, com impactos econômicos e sociais sem precedentes. Ante as omissões e ações contrárias ao consenso científico, o Brasil notabilizou-se pela pior gestão mundial no enfrentamento à COVID-19, postura que foi denunciada pela Nova Central Sindical de Trabalhadores.

“O Congresso foi muito bom. A homenagem ao José Calixto e a outros dirigentes que foram vítimas da COVID-19 foi muito oportuna e emocionante; nós discutimos temas muito importantes como negociação coletiva e o futuro do movimento sindical, inclusive, sobre novas fontes de receita para as entidades sindicais. O Sindjus-MA continuará filiado à Nova Central, tendo em vista a importância desta Central para a defesa da classe trabalhadora. Especificamente, sobre os trabalhadores do serviço público, a Nova Central é fundamental para nos ajudar a barrar a PEC 32”, afirmou o presidente do Sindjus-MA, George Ferreira.

Nova Diretoria

O novo presidente eleito da NCST é professor Oswaldo Augusto de Barros. Após o resultado da votação, ele destacou o importante legado sindical de José Calixto Ramos e a continuidade desses princípios na gestão de José Reginaldo Inácio, que o substituiu após o falecimento. “Construí minha vida sindical, nos princípios que norteiam esta Central, e hoje, após o referendo de todos, estarei em todas as Frentes de Trabalho, defendendo-as com o mesmo rigor daqueles que por este cargo passaram”,  afirmou.

Saiba mais aqui

Com informações de Imprensa NCST
Versão para Impressão